burning spear


Em 1969, Burning Spear, ou melhor Winston Rodney (seu nome original) iniciava sua original carreira no Studio One com o single "Door Peep". O nome Burning Spear foi uma homenagem a Jomo Kenyatta, primeiro presidente do Quênia (significa flecha fumegante, Burning Spear, era o nome que o líder assumiu quando lutava contra os ingleses pela independência) - o que dá o tom de seu trabalho, marcado pela militância política e rasta. Nos anos 70 fez pela Island Records alguns dos seus melhores discos: Marcus Garvey

MÚSICAS ENCONTRADAS

Burning Spear - Marcus Garvey
Burning Spear - Slavery Days
Burning Spear - Hail H.I.M - 2002 Remastered Version
Burning Spear - The Invasion
Burning Spear - Black Wa-Da-Da (Invasion)
Burning Spear - Live Good
Burning Spear - Red, Gold And Green
Burning Spear - Tradition
Burning Spear - The Ghost (Marcus Garvey)
Burning Spear - Old Marcus Garvey

A música dá alma ao universo,
asas à mente e voo
à imaginação.

Não, não somos nós que estamos afirmando isso.
Foi o fundador da Academia de Atenas, Platão, aluno de Sócrates e professor de Aristóteles, um dos filósofos gregos mais conhecidos e estudados até os dias atuais. Os mais sábios sabem o poder da música sobre o universo...
É ou não é?

Pioneirismo: você sabia?

Imortalizada na voz de Jair Rodrigues, a música que tem o famoso verso "deixa que digam / que pensem / que falem / deixa Isso pra lá / vem pra cá / o que que tem?? foi recusada por Wilson Simonal, que não gostava de samba. O mais curioso é que ?Deixa Isso Pra Lá?, sucesso que apresentou o intérprete de MPB e samba para o mundo, é considerada por muitos um dos primeiros raps do Brasil.